Últimos posts

Pesquisa

Publicidade


Oioioi, como você está?!
Pensou que eu não ia aparecer mais é? Falei que ia voltar e sumi de novo, né?!
Mas já voltei de novo e aos poucos estou me organizando pra conseguir pelo menos voltar a postar aqui, porque no insta já voltei! Você já me segue lá? Nãoooo!!! A você é cara de pau, em! Então clica aqui, me segue e fala comigo por lá! 

Hoje é domingo, bora falar de filmes?! Vou até te contar uma coisa  o meu primeiro blog foi de piada, não me pergunte o motivo porque não sei! rs O meu segundo blog, foi há uns 7 ou 8 anos atrás e adivinha do que era? Filmes, o nome era Não Entendo Nada de Cinema, e acredito que ele ainda exista ai pela blogosfera. rs 
E logo depois fiz esse blog aqui, então você sabe vira e mexe estou falando de filmes aqui, não consigo não falar! rs 
Adoraria resenhar Mulher Maravilha, mas devo ver essa semana somente, entãoooo vou te contar sobre um filme que eu gosto bastante já havia visto há alguns anos e hoje vi novamente, é o Control - A História de Ian Curtis, se você gosta de rock, se você gosta de cinebiografias, se você gosta de Joy Division, se você gosta de filmes, não importa o que você gosta, importa em confiar em mim, ver o filme que você vai gostar! rs


O filme é de 2007 e conta os últimos anos da vida de Ian Curtis, vocalista da lendária banda inglesa Joy Division. Curtis, que teve uma trajetória curta e intensa, ficou famoso por seu talento de letrista e por suas performances épicas à frente da banda. Sofrendo com os ataques de epilepsia, sem saber como lidar com o seu talento e dividido entre o amor por sua mulher e filha e um caso extraconjugal, ele se enforcou em 18 de maio de 1980, aos 23 anos.


O filme é do fotógrafo Anton Corbijn, ele foi autor de um dos ensaios mais famosos da banda Joy Division. Corbijn tornou-se um fotógrafo renomado, criando imagens memoráveis de U2, Depeche Mode e R.E.M. Ele ainda dirigiu vídeos dessas bandas e de outras, incluindo Nirvana. 
Filmado em preto-e-branco, "Control" tem a maioria de suas músicas apresentadas ao vivo. O filme conta com a atuação maravilhosa de Sam Riley, que diga-se de passagem está muito parecido com Ian Curtis.


Escrito por Matt Greenhalgh, o filme é baseado no livro "Touching from a distance", de Deborah Curtis (interpretada por Samantha Morton), mulher do vocalista. Os dois se casaram em 1975 e tiveram um bebê quatro anos depois. Curtis, no entanto, teve um caso com uma mulher chamada Annik Honore, que também é mostrada no filme. 
Preciso falar que a trilha sonora do filme é maravilhosa? Acho que não, né! Mas se você quer saber a trilha sonora é maravilhosa sim! rs


Em maio de 1980, Curtis morreu, aos 23 anos. Àquela altura, com apenas dois álbuns lançados, o Joy Division já tinha mudado a música, com sua combinação de pós-punk e dark, letras pessoais apoiadas por um som rígido e cavernoso. Nada disso é spoiler porque né, porque quem conhece a banda sabe que Ian já não está entre nós faz tempos. 😟


“Control” foi aplaudido em vários festivais de cinema, inclusive em Cannes, onde o diretor recebeu três prêmios. 
Realmente é um ótimo filme e vale muito a pena ser visto! 

O filme dá pra você assistir online é só procurá-lo em um site chamado, Mega Filmes Online (ele é .net), o bom desse site é que o filme roda super bem e não fica abrindo aquele 9890878767698790 de páginas ou baixando aqueles vírus pro seu computador.  rs
Caso você prefira assisti-lo sem as legendas, também o achei no You Tube é só procurar por "Control Full Movie". rs


Agora me conta você gosta de filmes assim biográficos? Já assistiu a Control, gostou?
Me conta aqui nos comentários pra eu saber! Gostou da dica?
Se não conhece a banda ótima oportunidade pra conhecê-la!

Beijosss e essa semana eu volto com assuntos daqueles que a gente gosta sobre o universo feminino. rs 😘😘💓💓

Deixe seu comentário
Compartilhe

Comente pelo Facebook!

3 Comentários

  1. Eu gosto de algumas músicas da banda, mas não sabia que havia um filme sobre o Ian! Vou assisti-lo hoje mesmo!

    Beijo!

    ResponderExcluir
  2. Não conhecia o filme Control mas pelo que você disse o filme parece ser bom. O filme é bastante interessante, filmes de rock são sempre eletrizantes, gostei dá sugestão bjs.

    ResponderExcluir
  3. Olá Carol,
    Esse filme deve ser super interessante. Eu amei a biografia sobre Johnny Cash e June Carter (que no original era chamado Walk of Line - uma das canções de Cash) e no Brasil ficou como Johnny & June.
    Big Beijos

    ResponderExcluir

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *