Últimos posts

Pesquisa

Publicidade

Bom meninas, há pouco tempo vi o filme da Bruna Surfistinha e lembrei que há muitoo tempo, acho que logo após o livro ser lançado eu li o Doce Veneno do Escorpião.

Então vou falar nesse post um pouco sobre o livro e não o filme. 
A história que Bruna Surfistinha conta no seu livro/blog é basicamente a de muitas mulheres pelo Brasil que, pelo dinheiro fácil, se prostituem e levam a vida como se esse fosse um emprego como outro qualquer.  
No entanto, a grande diferença é que ela teve a coragem de contar isso para quem quisesse ouvir jogando seus casos na rede e ponto final. 

Literariamente, o livro é fraco, mas cumpre o papel que se propõe: contar um pouco da vida de uma garota de programa em um linguagem acessível. Só isso.
Quanto ao erotismo, não vi nada de muito óóóóóóó rs. Linguagem vulgar e simples, mas nada que não ouçamos por ai no dia a dia. Tiradas engraçadas e espirituosas, que dão algum sal ao livro. 

A diferença entre o filme e o livro é que o livro é claro é mais fiel aos fatos da vida da Bruna, tenho que destacar que no filme a Deborah Seco está muito bem na pele da garota de programa.


Bom, acho que é uma leitura bem mais ou menos mas pelo menos o livro não é grosso e você acaba rapidinho.

* Sinopse do livro: Bruna Surfistinha ganhou fama com seu blog visitado diariamente por quase 15 mil internautas que se deliciam com os relatos picantes dos programas que ela faz com homens, mulheres e casais em seu flat. Todos os programas (que podem chegar a seis num dia!) são descritos e Bruna ainda criou uma cotação para o desempenho do cliente. Bruna conta também em detalhes as festas que participou em clubes de swing. Sem medo de mostrar a cara, a garota de programa foi entrevistada em emissoras de rádio, programas de TV e revistas de circulação nacional. Só que muitas histórias ficaram guardadas e só são reveladas em O Doce Veneno do Escorpião. Você vai conhecer detalhes reveladores da menina de classe média alta que trocou os finais de semana com a família no Guarujá para se prostituir aos 17 anos. O livro traz ainda um diário secretíssimo de Bruna Surfistinha, com as histórias mais ousadas que ela não teve coragem de publicar no blog.

Deixe seu comentário
Compartilhe

Comente pelo Facebook!

Comente pelo Blog!

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *